Você sabe como escolher a TV ideal? Para responder a essa pergunta devemos pensar em algumas questões importantes, como o tamanho do ambiente, a qual cômodo ela vai se destinar, que definição de tela é a mais indicada, entre outros fatores.

É recomendado que o número de polegadas do aparelho seja proporcional ao tamanho do local para não se tornar um incômodo visual, tanto em relação à longa distância quanto à proximidade excessiva.

Você já reparou que televisores pequenos em ambientes grandes não chamam a atenção? O usuário acaba se distraindo com outras coisas. Da mesma forma que televisores muito grandes em ambientes pequenos causam cansaço visual e até dores de cabeça.

Dependendo do ambiente em que você pretende instalar o aparelho, alguns detalhes deverão ser avaliados. Sendo assim, neste post, vamos ajudar você a acertar na compra de sua televisão. Continue a leitura!

Por que é tão importante avaliar o ambiente e o tamanho da tela?

O ambiente é o fator mais importante na hora de comprar uma TV. Você deve considerar aspectos como o tamanho do lugar, a distância a que a televisão ficará de quem estiver assistindo e o cômodo ao qual ela vai se destinar.

A distância entre a TV e o sofá deve ser bem avaliada, pois essa questão impactará diretamente na qualidade da imagem que o usuário terá. Ou seja, o espaço deve ser proporcional ao tamanho da televisão.

Assim, televisores pequenos para espaços grandes podem atrapalhar na hora da leitura da legenda e provocar a perda de foco. Já aparelhos muito grandes para um pequeno espaço podem gerar incômodo visual.

Quais são os tamanhos indicados para cada cômodo da casa?

Para que você saiba como escolher uma TV, vamos relacionar a distância correta a que o aparelho deve ficar do usuário de acordo com o tamanho do cômodo. Confira!

  • cozinhas e salas menores: para esses ambientes com pouco espaço, o indicado é uma TV de 24 polegadas. São situações nas quais o aparelho de TV deve ficar a uma distância de 1 a 2 metros de quem está assistindo, garantindo uma boa visão;
  • quartos pequenos: para quartos pequenos, onde o usuário possa ficar de 1,2 a 2,4 metros de distância, o ideal é um aparelho de 32 polegadas. Assim, essa distância vai permitir que a pessoa leia facilmente a legenda, bem como não se incomode com a proximidade da televisão;
  • quartos e salas grandes: nesses locais maiores, o indicado é que a tela seja de 43 polegadas e o espectador esteja de 1.75 a 3.2 metros da TV para que a experiência seja agradável;
  • salas muito grandes: para salas com muito espaço o indicado é uma televisão de 48 polegadas ou mais, onde quem a estiver assistindo deverá se manter a uma distância de 1.75 a 3.8 metros;
  • área gourmet: uma boa sugestão para a área gourmet é o monitor OLED, feito de LED orgânico, que emite luz própria, dispensando a iluminação na parte traseira. Isso gera melhor contraste, brilho, ângulo de visão e a visualização de cores mais vivas. São televisores ultrafinos e livres de reflexos, garantindo uma melhor experiência para o usuário.

Telas com altas resoluções requerem maior distância de visualização?

As TVs de última geração estão com definições cada vez melhores, permitindo ao usuário ver a sua programação preferida a uma distância bem menor do aparelho. No entanto, entre aqueles que ainda não migraram para as novas tecnologias, a HD ainda é muito utilizada para assistir à TV digital aberta, canais a cabo ou via satélite e DVDs.

Diferentemente do que ocorre com televisores Full HD, os modelos gigantes 4K ou Ultra HD não perdem definição no tamanho, devido à redução na pixelização (distorção da imagem). Os modelos Full HD, apesar de terem boa imagem, necessitam de uma boa distância para que ela fique mais nítida.

Na verdade, a resolução desses televisores (4K ou Ultra HD) é 4 vezes maior do que a Full HD, permitindo que o usuário tenha uma excelente qualidade de imagem.

Para fazer a conta, basta pegar o tamanho da tela com resolução 4K e multiplicar por 1,5 para obter a melhor distância mínima para que não haja distorções de imagem.

Como exemplo, daremos o de uma TV de 65 polegadas de 4k. Ela geralmente tem 84 cm de altura. A conta fica assim: 0,84 x 1,5 = 1,26 m. Ou seja, a distância do sofá para a tela deve ser de 1,26 m.

Para uma boa imagem basta uma excelente resolução de vídeo?

Para a obtenção de excelentes imagens não basta ter apenas uma TV de última geração. Pois uma boa imagem não depende apenas do aparelho, mas também dos outros dispositivos conectados a ele.

A alta definição depende também do conteúdo, além da tecnologia que deve ser suportada pela televisão. Para televisores com ótima resolução, o aconselhável é utilizar mídias Blu-ray em vez de DVD, por exemplo. Lembrando que os dispositivos conectados a TV devem possuir tecnologia compatível para o aproveitamento total da imagem.

Você conhece os tipos de tela disponíveis?

As tecnologias mais modernas encontradas no mercado de televisores são OLED, LED, LCD e Plasma, os aparelhos de vidro ou tubo não são mais fabricados.

A tecnologia que leva o nome OLED (Diodo Emissor de Luz Orgânico) é uma evolução da LED. É o que existe de mais atual quando se fala em televisão. Ela proporciona uma imagem com maior contraste e brilho. A cor preta é mais nítida, proporcionando um aspecto de infinito ao invés de tons acinzentados, e geralmente telas desse material são curvas, o que aprimora o ângulo de visão.

Apesar de ser mais econômica que as demais, ainda utiliza uma tecnologia muito cara, além de possuir vida útil reduzida, em razão do material orgânico utilizado na sua produção.

As TVs de LED são as mais utilizadas. Possuem excelente nitidez e são mais leves do que as suas antecessoras (LCD). Elas nada mais são do que uma TV de LCD retroiluminada por LED, que cria um contraste melhor e deixa as cores mais ‘vivas’.

Já as de LCD têm menos brilho do que as de LED e uma limitação no ângulo de visão, sendo indicadas para ambientes mais claros.

As TVs de Plasma, por sua vez, além de consumirem mais energia, são bem mais pesadas que as demais. Produzem muito reflexo, sendo recomendadas para ambientes mais escuros.

Dicas importantes!

Para não errar na escolha, verifique, antes de fechar o negócio, se o aparelho possui algumas saídas HDMI. Isso é muito importante, principalmente se você pretende conectar vários dispositivos como vídeo games, Blu-ray, notebook e outros equipamentos a ele. Isso evitará que você precise trocá-lo com frequência.

Além disso, verifique também se há entradas USB, Áudio Digital e para o Cabo da Internet, visto que são outras possibilidades modernas para o uso da TV e utilidades que agregam valor.

Considere também outros fatores importantes como, valor, consumo de energia, necessidade, entre outros aqui mencionados e cuja importância varia de acordo com o perfil de cada consumidor. Agora que você já sabe como escolher uma TV, fica mais fácil entender qual é o tipo mais indicado para a sua casa.

Gostou deste post sobre como escolher uma TV? Lembrou-se de outras dicas importantes? Deixe seu comentário e compartilhe a sua opinião sobre o assunto!