Existem vários modelos de tintas no mercado para os mais diversos usos, e é super normal se confundir com tantos categorias e variações, como entre o que é tinta e verniz, por exemplo. Por isso nós da Colorsom preparamos algumas informações e dicas para você que precisa cuidar da manutenção de casa. Além é claro de conhecer mais desse mundo das cores!

As tintas são divididas pela sua composição e aplicação, dessa forma, os tipos mais comuns são:

LÁTEX

Também chamadas de látex PVA (acetato de polivinila), por conta da sua composição, é um produto que é diluído em água, com secagem rápida e com mínimo de odor. É muito usada para ambientes internos, como paredes e teto. É muito prática pois é fácil de limpar: um pano úmido é suficiente para tirar manchas, por exemplo.

ACRÍLICA

Esse tipo de produto também é diluído na água, porém por possui uma resina protetora é considerada ideal para ambientes externos, que sofrerão com intemperes como umidade e ação solar.

ESMALTE

A primeira diferença desse tipo é que ela não é comumente solúvel em água, pois sua base é de óleo, o que confere a esse modelo uma textura densa e espessa. Porém há hoje no mercado algumas opções feitas à base água. Ela é ideal para superfícies metálicas, como portas, portões, grades, janelas e corrimões. Devido a sua textura, quando é aplicada cria-se uma película no local, que é bem característica. Como deu para ver, seu uso é bastante especifico, o que torna o preço dela um pouco mais elevado, além disso não é recomendado usá-la em paredes pois ela descascaria facilmente e além de gerar bolhas.

TINTA PARA MADEIRA

Quando falamos em madeira, o que vêm a nossa mente sempre é o verniz, que de certa forma ainda é o principal tipo de aplicação nesse material. Porém a preparação da superfície é importante, nesse caso é ideal lixar, limpar e deixar secar antes da aplicação do produto. Entretanto, hoje em dia, com o aumento de opções de decoração e arquitetura, já é usado tintas esmalte sintéticas para conferir cores e texturas nas madeiras, para produzir ambientes mais coloridos e decorados.

Há também os casos de móveis e instrumentos, onde já existe a tinta P.U (poliuretano) que confere alto brilho e resistência para esses materiais.

TINTA EPÓXI

Sabe aquelas superfícies que vão estar em contato com intempéries pesadas, como piso industrial, garagens, orlas marítimas etc.?

O mais indicado para elas é a tinta epóxi. Esse modelo se divide em dois tipos: à base solvente e à água.

A primeira exige um conhecimento de manuseio do pintor, pois além de ser necessário entender a proporção de tinta/solvente correta, ainda exige o chamado catalisador, que nada mais é que um produto que ativas as características da tinta.

O outro modelo é a base de água, que como o próprio nome já diz, é solúvel em água, o que proporciona facilidade tanto no preparo como na aplicação, além de ser bem mais rápida a secagem.

Como deu para ver, o uso adequado de cada produto para cada aplicação é importante, e saber escolher a tinta ideal para cada ocasião pode fazer você se livrar de dores de cabeça desnecessárias. Além do mais, aplicações corriqueiras podem ser feitas por você mesmo, afinal é sempre bom ter algumas ferramentas essenciais em casa, e nesse caso é sempre bom contar com boas marcas de equipamentos de pintura, então confira nossa seção de pistolas para pintura.

Curtiu as dicas? Então siga nosso blog que sempre tem mais informações úteis para você!